domingo, 19 de fevereiro de 2012

A partida de Ulisses

"-Por favor, não erre mais ou use o erro como seu único amor, um amor ao desprezo!" Eram palavras de um novo Ulisses que, sem companheiros e sem uma Ìtaca que o aguardasse o retorno, rumava lânguido absorto em diálogos com seu coração. Sem ter para onde ir, esse novo Ulisses, com o auxílio de Notos silenciosos deixou-se rumar para a posteridade, para então, ser lembrado como alguém que fez do desprezo, a maior potência  homenageável que um mortal poderia experimentar: Tapou os ouvidos com cera e fez dessa mazela seu amor musical incondicional. 

Por Rodrigo Francisco Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO SE ESQUEÇA!

-Comente à vontade!
-Sempre comente coisas relacionadas à postagem.
-Evite propaganda de blogs e outros sites.
-Para falar comigo escreva pra xerox_copia@yahoo.com.br


Participe comentando!