domingo, 4 de março de 2012

Eva


Quand'é terrível desviar os olhos
E teu riso pára ao olhar enquadro,
É ali que dorme tristeza do mundo
Qual fascínio tudo de ternur'e riso.

Quand'é med'e pejo cavalgar-lh'a face
E de gente olhando já estupefato,
Cae culpid'e Eros gotas de sorriso
Qu'Afrodite casa e m'impede o fruto.

Quand'esej'e brilho rondam tua casa
E um sorriso 'caba c'o temor do dia,
Eu contempl'a vida destes olhos lindos
Que perfume fresco untam Eva flor.

Por Rodrigo Francisco Barbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO SE ESQUEÇA!

-Comente à vontade!
-Sempre comente coisas relacionadas à postagem.
-Evite propaganda de blogs e outros sites.
-Para falar comigo escreva pra xerox_copia@yahoo.com.br


Participe comentando!