segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Não sei onde colocar tudo que sinto

Magro como um menino, baixinho como um garoto, confuso ante um mundo frio e incompreensível.
Minha mente são fragmentos desta contestação, explosão fulgurante de estar vivo.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Desarranjo do mundo

Não consigo dormir do lado esquerdo, tenho dores que me deixam mal-humorado.
Mais um domingo se foi e nada tornou a mudar.
A leitura de um livro me pareceu definitivamente menos sugestivo, isso me deprimiu.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Nostalgia dum futuro imprevisível

Este é o dia, esta é a noite.
Das esquinas do anteontem chegavam vozes nervosas, onde a vida passa e morre.

segunda-feira, 24 de julho de 2017